08 out

Tudo sobre um cão pastor resistente e da Bélgica

Breve histórico sobre o Pastor belga Malinois

O cão pastor belga Malinois é uma das 4 variedades de cão pastor belga (as outras três são Groenendaels, Tervuerens e Laekenois), dos quais se destaca pela pelagem curta e de cor castanho-carvão.

Ele descende dos cães pastores locais do século XIX, do distrito de Malinas (“Malines” em francês, ou ‘mechelen’, em holandês), que é uma região de língua holandesa situada na Bélgica (região de Flandres).


Conheça um cão pastor resistente que não requer tantos gastos com sua saúde.

Dois pastores Malinois


Características físicas e de temperamento

Ele tem pelos curtos em praticamente todo o corpo, predominantemente na cabeça, na parte de trás das orelhas e nas partes inferiores das patas, mas no pescoço, na parte de trás das coxas e na cauda tem pelagem mais abundante.

Normalmente, a cor é castanho-avermelhado (ou amarelado com terminações pretas), sempre com sombreamento da cor básica.

A máscara facial é bem pronunciada, sendo que pequenas manchas brancas no peito e nos dedos são toleradas.

Dois filhotes da raça

Suas orelhas têm forma triangular e são relativamente pequenas, ficando sempre bem eretas quando ele está desperto ou alerta. Seus olhos são amendoados, de tamanho médio, oblíquos e de tons acastanhados a escuros. Sempre exibe expressão de alerta e de um observador inteligente.

Quanto ao temperamento, é um dos cães mais fiéis ao seu mestre, vivendo praticamente para ele. Muito carinhoso, perto de sua família adotiva e de seu mestre, pode ser bem reativo e agressivo à menor ordem.

Um Malinois pulando

Muito atento, dinâmico e dedicado, está sempre pronto para defender ou até salvar a vida de seu mestre, mesmo que isso signifique doar a sua em troca. Ele é corajoso e não deixa ninguém vir e se impor em seu território; é, portanto, um excelente cão de guarda, também por ser muito inteligente e perspicaz – não é à toa que é valorizado pela polícia e exércitos ao redor do mundo. Ele também é brincalhão com crianças, a quem ele protegerá contra tudo.

O treinamento

Os Malinoises devem ser educados com gentileza, bondade, mas também com firmeza. A educação deve começar desde cedo.

Ele quer agradar seu mestre, e esta é uma vantagem inegável. É necessário socializá-lo o máximo possível, para que ele não tenha nenhuma dificuldade em se aproximar dos outros quando adulto. Nunca seja violento.

Um filhote de Malinois

Se ele desobedecer, não hesite em redirecionar o comportamento. Ele ainda precisa de seu mestre e, portanto, entenderá rapidamente que não fez o que lhe foi pedido.

Ele também pode aprender através de brincadeiras e não deve ter que fazer exercícios repetitivos, caso contrário, ele se cansará.

Por ser essencialmente um cão de trabalho e atividade, prefere a vida no campo ou em uma casa grande com um jardim, mas será capaz de se adaptar à vida em apartamento, desde que possa passear com frequência.

Pode seguir por uma vida urbana normalmente, mas ele ficará mais à vontade e feliz em uma casa com um jardim, sempre levando em conta que ele precisa sair e exercitar-se para canalizar sua energia em alguma atividade. 

Um Malinois cansado após um dia de trabalho

Saúde, alimentação e atividade física

Apesar de ser robusto e rústico, a displasia da anca nunca pode ser descartada. No geral, ele não precisa se preocupar muito com a saúde, não tem problemas com frio nem calor. Ele troca de pelos na primavera e no outono, mas a pelagem é curta e fácil de manter, bastante uma limpeza regular, com escovação uma vez por semana.

Um Malinois brincando na praia

Sua dieta deve ser adaptada ao seu gasto físico diário, devendo ser especialmente rica em proteínas e carboidratos.

Além disso, como para os pastores alemães ou todas as raças propensas a torsões do estômago, o Malinois deve ingerir sua refeição em 2 vezes: uma ração bastante leve pela manhã, e uma mais generosa à noite. 

Categorias: